Campeonato Brasileiro 2013 – Fluminense 1 x 1 Grêmio. E o milagre aconteceu!

rafaelsobis_fluminense2_pho.jpg_95

 

Meio que como quem não quer nada, resolvi ir ao jogo do Fluminense. Bem diferente dos últimos anos, assistir aos jogos do Fluminense tem sido um martírio, concordam? O time é fraco, desarrumado e com jogadores que parecem saturados de vestir a camisa tricolor, o que é uma lástima. A prova é que nos últimos anos brigávamos na parte de cima da tabela por título, ou na pior das hipóteses, por vaga na Libertadores. Esse ano a luta é para não cair. Triste… O Fluminense até que não começou mal o jogo, mas o gol do Bressan, aos 37 do primeiro tempo, deixou o time nervoso e com sangue nos olhos. O time é feio, mas tentou buscar o ataque, isso não posso negar. Mas é pouco para um time que há menos de um ano se sagrou campeão deste mesmo torneio.

O Fluminense tentou o gol adversário durante boa parte do jogo com o goleiro deles fazendo defesas milagrosas. Ao menos umas 4 ou 5. A expulsão do Biro Biro e a inoperância do Wagnerlume mataram a reação do Flu. Mas o gol do Sóbis, aos 45 salvou a pátria. Foi sofrido, como sempre é quando envolve o Flu…O empate foi lucro pra caramba! Agora precisamos melhorar e arrancar pontos do nosso freguês Cruzeiro! Vamos que vamos!

Vejam os melhores momentos do jogo:

 

Vamos para as análises individuais:

KLÉVER – GOLEIRO
O Grêmio não é um time que ataca muito, mas leva perigo sempre que tenta. O nosso goleiro não foi tão exigido, mas temos que reconhecer que ele é bom, mas vacilou no lance do gol.

GUM – ZAGUEIRO
O problema do Gum é a bola, ele não se entende com ela… É um zagueiro fraco, mas esforçado… tenta algumas coisas, erra quase tudo. Não comprometeu muito neste jogo, mas é alguém que sempre deixa um lastro de medo na torcida quando está em campo.

ANDERSON – ZAGUEIRO
Não deveria entrar em campo nunca, afinal de contas, não é jogador de futebol. Se colocar um João Sorrisão em campo, vai ser muito melhor para o nosso time.

FELIPE – MEIA
Entrou no lugar de Anderson e mudou o esquema tático do Flu de 3-5-2 para o 4-4-2. É o cara do passe refinado, que busca lançamentos e tal, mas é um veterano o prazo dele em campo é muito curto. Entrou bem, mas quem não entra bem na criação de um time que tem Wagnerlume sem luz?

EDINHO – ZAGUEIRO
A teimosia do Edinho é sua maior inimiga. É um volante limitadíssimo, mas poderia ser um zagueiro mil vezes melhor que Gum, Leandro Euzébio e Anderson, mas insiste em não jogar na zaga. Não consigo entender essa asneira…

BRUNO – LATERAL-DIREITO
Brunocrata máximo! Quem lembra de um cruzamento certeiro desse moço? Eu me esforcei, mas não consegui lembrar… Não acerta nada que tenta… cruzamentos, passes, dribles… é menos um em campo..

AILTON – LATERAL-ESQUERDO
Luxa, meu filho, não inventa! Coloca jogador destro na esquerda para ficar sem jogada de linha de fundo? Para com essa parada! Coloca o garoto que é lateral esquerdo de ofício e vamos para a luta!

DIGUINHO – VOLANTE
O tão criticado Diginho deu 41 passes no jogo inteiro e só errou 1. Tá bom? Eu curto o futebol dele, me julgem!

JEAN – VOLANTE
Jogou bem o nosso melhor jogador de meio de campo antes de ir para a seleção. Esperamos sempre que ele seja bom na saída de bola e que finalize vindo de trás. Só isso. É pedir demais?

WAGNERLUME – MEIA
Perdeu três chances incríveis na cara de Marcelo Grohe. São lances que definem uma partida. E definiram! Coloquem o empate na conta desse pulha!

MARCOS JUNIOR – ATACANTE
Esse projeto “Minicraque” entrou para dar mais velocidade ao time. Não entendo os motivos dele ser tão alterado, sério. O juiz marca uma falta ele reclama, o bandeirinha marca um escanteio ele grita… fala sério! Foca em jogar bola, mancebo!

RAFINHA – LATERAL-ESQUERDO (?!)
Rafinha é um jogador que pode brilhar no Fluminense! Não é um craque, MUITO longe disso, mas sabe jogar direitinho. O problema é ficar com o estigma de “joga nas 11”, aí fim da carreira. Garoto, acerta com o Luxa onde você vai jogar e segue.

BIRO BIRO – ATACANTE
Não jogou nada e ainda quis massagem! Fala sério, guri! Tu ainda não tem rodagem para achar que joga alguma coisa! É fraco, coloca isso na cabeça, e precisa melhorar muito, mas muito mesmo! Não fez nada em campo e ainda prejudicou o time com uma expulsão idiota, coisa de moleque, garoto!

RAFAEL SOBIS – ATACANTE
Desde quando chegou ao Fluminense, Sobis vem tirando gols importantes da cartola. Esse gol espírita que ele arrumou foi alegria pura. Já estava dando a derrota como certa, até que ele chutou rasteiro, a bola desviou no zagueiro e entrou no ângulo. MITOU!!!!

 

PS_1 > No finalzinho do jogo uns marcianos na torcida do Fluminense começaram a vaiar e xingar o time. O restante da torcida não embarcou, começou a gritar Nense e cantar o hino. Logo depois o Flu fez o gol do empate… Foi a melhor resposta contra a imbecilidade.

PS_2 > Como o Maracanã está bonito. Não é o mesmo estádio, mas ficou tão imponente. E é do Flu, né? Quer melhor que isso?

PS_3 > Precisamos voltar a vencer, não dá para ficar confiando na derrota dos outros. Já passamos por isso e não é nada legal!

PS_4 > Que campeonato doido, hein? Perdeu uma está no inferno. Ganhou uma está brigando pelo G4… Não é de se estranhar o Botafogo nas primeiras posições… o mundo está de cabeça pra baixo…

PS_5 > Como essa camisa laranja do Fluzão é linda! Vou comprar logo!

outubro 14th, 2013 by Carlos Alberto | Sem Comentários »

Campeonato Brasileiro 2013- Flamengo 1 x 1 Vasco- A decadência de um dos maiores clássicos do mundo!

Eu, graças a Deus, tive a oportunidade de acompanhar toda a era Zico, e vi os melhores Fla X Vasco da história. Não foi atoa que virou o clássico dos milhões, não só pelas duas maiores torcidas do Rio, mas pela forma de como era disputado. Dos dois lados, tinham grandes jogadores, que davam um show dentro de campo. É claro, que a maioria das vezes saíamos com a vitória, mas isso não diminui a importância do adversário, que sempre vendeu suas derrotas muito caro.

Só que ontem vimos o oposto disso tudo. Um bando de medíocres, que se amontoaram em campo, para fazer um jogo horroroso, onde ninguém sabe quem foi o pior. E isso tudo, por culpa de dirigentes LADRÕES, que durante décadas, dilapidaram o patrimônio do clube, em prol das suas contas bancárias. Em um país, onde roubar dinheiro público não dá cadeia, os dirigentes que não tem nenhuma responsabilidade por seus atos nos clubes, fazem o que querem com os cofres.

Eu particularmente, não gasto um centavo com futebol. Não compro camisa, não vou ao estádio, não assino sócio “sofredor”, não faço nada pelo clube, a não ser assistir os jogos pela TV. Tudo isso, porque não vou dar o meu sofrido dinheirinho, para um bando de FDP LADRÕES, ficarem ricos à custa dos idiotas chamados, TORCEDORES.

outubro 7th, 2013 by Iônio Freire | Sem Comentários »

Mais um ano e nada novo, de novo. Botafogo 0 x 1 Grêmio – Campeonato Brasileiro 2013

Escrever sobre o Botafogo é meio chato. Chega essa época do ano, embalamos ladeira abaixo e ficamos no “se” sempre. Mas ai eu me pergunto, ‘porque?’
Uma palavrinha chave nos falta a muito tempo, e é PLANEJAMENTO. Uma coisa que times ditos grandes e médios deveriam ter. O responsável por isso, pelo menos a palavra final é o presidente, e porque no Botafogo nada é dito nem feito quanto a esse cidadão? Impressiona como a imprensa acha ele fantástico, “duca”, fenomenal e inovador. O cara consegue ter um time mais forte no carioca que no brasileiro, consegue não ter plano b para falta de um estádio, consegue não fechar bons contratos com suas joias, vende sempre parte de jogadores para pagar salários, mas amam ele.

Ontem foi impressionante, a sensacional e inteligentíssima torcida alvinegra vaia o Seedorf (ok), o time é chamado de sem vergonha (ok) e por ultimo vaia o Oswaldo (ok). Não concordo com nenhuma das vaias, apesar de achar que o Seedão mereça ficar em casa com a esposa por uns dias. Vaiar o time? Porque? Os caras tão dando o máximo deles, ficaram quase 6 meses com salários atrasados e ainda são chamados de sem vergonhas? Calma lá. Eles não são os culpados, culpado foi quem contratou, quem vendeu etc. Oswaldo definitivamente é um bom treinador, fato. Quando estava com o time que pediu mandou bem, tinha o controle do jogo e deu tudo certo. Bastou o super Nininho sentir que seu brilho seria ofuscado e começou o desmache. Nenhum time sai impune ao perder alguns titulares, nenhum. Marcio Azevedo, Jadson, Fellype Gabriel, Vitinho e Andrezinho fazem faltam, verdade que alguns deles nem eram titulares, mas era bons reservas e substituíram os titulares a altura e alguns até ganharam posição.

Agora estamos a 5 jogos sem ganhar, empatamos com o fraquíssimo Fluminense e conseguimos a façanha de perder pra Bahia e ponte no campo neutro, também chamado de “casa”, o Maracanã. Contra o Grêmio, aconteceu o de sempre, tomamos um gol e não fizemos o nosso, detalhe que jogamos com um a mais o segundo tempo inteiro. Nenhum ser humano normal coloca Jeferson Paulista e Sassá no time porque quer, foram circunstâncias do jogo ocasionadas pela falta total de um planejamento minimamente responsável. Três jogadores para cada posição, esse era o discurso. Se fizermos as contas hoje, não temos nem 24 jogadores, isso com muita boa vontade.
Não sou nem quero ser vidente, mas só vejo uma solução, mudar o esquema de jogo, colocar dois atacantes e ver oque acontece, porque se não mais uma vez (como sempre) morreremos na praia.

@fspike

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 0 X 1 GRÊMIO
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 5/10/2013 – 21h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)
Renda e público: R$ 356.995,00/ 10.959 pagantes; 14.418 presentes
Cartões amarelos: Kleber, Ramiro, Alex Telles e Bressan (GRE); Lodeiro, Dória, Henrique e Gilberto (BOT)
Cartões vermelhos: Kleber (GRE).
Gols: Alex Telles 37’/1ºT (1-0)
BOTAFOGO: Jefferson, Gilberto, Dankler, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Jeferson, aos 24’/2°T), Renato, Lodeiro (Bruno Mendes, no intervalo), Seedorf e Rafael Marques; Henrique (Sassá, aos 31’/2°T) – Técnico: Oswaldo de Oliveira.
GRÊMIO: Dida, Werley, Rhodolfo e Bressan; Pará, Souza, Ramiro (Adriano, aos 35’/2°T), Riveros e Alex Telles; Kleber e Barcos (Lucas Coelho, aos 39’/2°T) – Técnico: Renato Gaúcho.

outubro 6th, 2013 by Francis Spike | Sem Comentários »

Campeonato Brasileiro 2013- Coritiba 0 x 2 Flamengo- Após 15 anos, o milagre!

O milagre não foi só a vitória, mas também a atuação do time, que ontem fez uma partida brilhante. A escalação ousada do Jayme, que barrou o Luiz Antônio para a entrada do Carlos Eduardo, que teve sua melhor atuação desde a sua chegada ao clube. Esse negócio de treinador de um milhão para mim é pura balela. Vocês podem ver que todos os treinadores que ganham altos salários, estão em decadência. O futebol é simples, e nada como um treinador sem badalação para fazer um bom trabalho.

O meio campo que jogou ontem é a melhor formação que temos e olhe lá. Eu seria um pouco mais ousado e escalaria o Luiz Antônio no lugar do Amaral, dando assim uma qualidade melhor na saída de bola. Agora vamos ao grande clássico dos milhões, onde poderemos alcançar mais três pontos e sair desse sufoco.

outubro 3rd, 2013 by Iônio Freire | Sem Comentários »

Campeonato Brasileiro 2013- Flamengo 4 x 1 Criciúma- Faltam 15 pontos para sair da degola

Quase estragaram um jogo ganho por causa de displicência. Após fazer 3 x 0, e ter o goleiro adversário expulso, começou o show de imbecilidades. Erravam passes ridículos e deixaram o Criciúma crescer com menos um jogador. É por isso que não da certo! Não jogam com seriedade, e acham que está tudo resolvido. Não aprenderam com a derrota para o Atlético PR. A alegria tem data e hora para terminar: Quarta às 21h50min contra o Curitiba no Couto Pereira.

A boa notícia é que faltam quinze pontos para se salvar do rebaixamento, tendo ainda 14 jogos. Seria uma tarefa relativamente fácil, mas com esse time, não podemos ter certeza de nada. São um bando em campo. Começam sempre bem, mas depois não sei o que acontece que o time fica sem controle e estraga tudo. Mesmo assim acontecem coisas incríveis: Hernane é o maior artilheiro do novo Maracanã e ainda por cima bateu o Vagner Love em média de gols. ACREDITE SE QUISER!

setembro 30th, 2013 by Iônio Freire | Sem Comentários »

Copa do Brasil 2013- Botafogo 1 x 1 Flamengo- Tudo igual para o último jogo

Como sempre terminou em empate, o primeiro jogo das quartas de finais da Copa do Brasil, entre Flamengo e Botafogo. O jogo foi parelho, o time do Botafogo é melhor, tanto tática, como tecnicamente, mas o Flamengo soube explorar os contra ataques, e fez o seu gol assim. Mantendo uma consistência defensiva boa, conseguimos parar o ataque Alvinegro, que encontrou muita dificuldade para jogar.

Por ser o primeiro jogo do mata-mata, os dois não quiseram arriscar muito, e ficaram mais na marcação do que no ataque. O Botafogo marcava muito bem, só que os laterais do Flamengo conseguiram aparecer bem na partida, e deram muito trabalho ao Alvinegro. As melhores jogadas do Flamengo foram pelas laterais, de onde surgiu o gol, e depois poderíamos ter ampliado o placar com um cruzamento do Luiz Antônio para o Carlos Eduardo, onde o Jeferson fez uma grande defesa.

Bom, a segunda partida é decisiva. Ninguém vai poder perder, e qualquer bobeira pode ser fatal.

setembro 26th, 2013 by Iônio Freire | Sem Comentários »

Certo, e agora? Botafogo 1×2 Bahia – Campeonato Brasileiro 2013

É rapaz…falar que eu fiquei surpreso com a derrota do Botafogo frente ao possante tricolor baiano seria mentira, porém a forma como ocorreu, isso sim foi surpreendente. Perdemos APENAS por 1×2, com um gol em impedimento, marcado por Obina (aquele mesmo de eras atrás) mas “botafoguismo” a parte, acredito que saímos no lucro. Foi uma bela lição de como não agir em casa, como não se portar em campo e que a torcida, desconfiada fez a sua parte duas vezes esse ano e o time não correspondeu, botafoguense é assim, não vê para crer, ele crê para ver.

O jogo no primeiro tempo foi pavoroso, onde achamos um gol, numa cobrança de falta do Edilson, que esta muito bem, onde também contamos com a maravilhosa colaboração do goleiro deles, o Marcelo Lomba. Apesar disso, todos os torcedores sabiam que esse resultado era injusto e mentiroso, pois não fizemos por onde.

No segundo tempo com a entrada de Hyuri e a saída do Seedorf que mais uma vez foi pavoroso (provavelmente a segunda pior partida da vida dele), o time melhorou muito e até desequilibrou. O menino Hyuri teve duas oportunidades claras de gol, e desperdiçou, sendo assim os deuses do futebol decidiram agir.
Primeiro com Fernandão, num cruzamento e no final do jogo Obina em completo impedimento de cabeça. Mas é aquilo, não fez, entrou “mole” e recebeu o que merecia, menos 3 pontos em casa, e um Cruzeiro cada vez mais distante. Espero que não embale como com época do Caio Jr, Cuca e afins, que sirva de lição, que mesmo com o desgaste físico esse time mostre garra, determinação e faça algo diferente, que se torne diferente, ai poderá cobrar o que quiser da torcida. Botafoguense tem “botafoguismo” não é atoa, os times anteriores já mostraram que não eram de confiança e na hora “H” falharam, esse até o jogo contra o Cruzeiro estava sendo diferente. Todavia parece que acabou o encanto…e agora? Vai embalar para cima ou para baixo? Oremos.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 1 X 2 BAHIA
Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 22/9/2013 – 16h
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Danilo Ricardo Simon Maris (SP).
Público/Renda: 20.826 pagantes (25.707 presentes)/ R$ 627.180,00
Cartões amarelos: Dória (BOT), Fernandão (BAH) e Alex (BOT)
Cartões vermelhos: –
GOLS: Edilson, 30’/1ºT (1-0); Fernandão, 36’/2°T (1-1); Obina, 41’/2°T (1-2)
Botafogo: Jefferson, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Seedorf (Hyuri – intervalo), Lodeiro (Henrique – 43’/2°T) e Rafael Marques; Elias (Alex – 5’/2°T). Técnico: Oswaldo de Oliveira
Bahia: Marcelo Lomba, Madson (Wallyson – 23/2°T), Lucas Fonseca, Titi e Raul (Jussandro – 10’/2°T); Feijão, Diones e Hélder; William Barbio (Obina – 29’/2°T) e Marquinhos Gabriel; Fernandão. Técnico: Cristóvão Borges.

@fspike

setembro 25th, 2013 by Francis Spike | Sem Comentários »

Campeonato Brasileiro 2013- Náutico 0 x 0 Flamengo- Pelo menos não perdemos

O Náutico é o último colocado no Campeonato Brasileiro, com dez pontos, e desses dez pontos, quatro foram conquistados contra o Flamengo, ou seja, 40% dos pontos do Náutico foram uma vitória ( fora de casa) e um empate ( em casa), com direito a um gol perdido para entrar na história. NÃO TENHO MAIS O QUE FALAR!

setembro 23rd, 2013 by Iônio Freire | Sem Comentários »

As máximas. Cruzeiro 3 x 0 Botafogo – Campeonato Brasileiro 2013

O futebol é um esporte cheio de máximas, “quem não faz leva”, “2×0 é um resultado perigoso”, “o jogo só acaba quando termina” dentre outras. Mas duas são bem famosas quando se fala de Botafogo, “o Botafogo não tem sorte” e “a coisas que só acontecem com o Botafogo”. Pois bem, no jogo contra a raposa, que sinceramente não é nenhum super time, as duas máximas foram testadas a exaustão, porém faltou competência a um certo craque do time. Seedorf fez seguramente a pior partida dele pelo Botafogo e talvez a pior de sua vida e claro agradecemos por isso, o Glorioso já esta marcado na carreira do Seedorf.

O Cruzeiro fez o primeiro gol aos 45 do primeiro tempo, numa falha grotesca de marcação onde o possante Nilton deixou o dele. No inicio do segundo tempo estávamos jogando muito melhor que no primeiro e bem melhor que o Cruzeiro e conseguimos um penalty. Beleza. Vai o craque do time bater e ele consegue a façanha de relembrar outros “craques” que passaram pelo Glorioso e cobrou o penalty com o calcanhar, maneiro, maneiro. O cara tem muito crédito, mas como o próprio termo já diz, credito acaba.

Depois disso o time se abateu um pouco mas continuou em cima, pena que não adiantou muito, aos 35 minutos do segundo tempo o arbitro decidiu participar do jogo e marcou um penalty para a Raposa. Eles converteram com Julio Baptista. Aos 41, jogo perdido já mais um dele e fim de jogo. Mas uma coisa ficou clara, foi um dos placares mais enganosos dos últimos 10 anos, para mim, o justo seria um empate. A final foi na quarta? Claro que não, se fosse não haveria jogo no domingo certo? Então Raposa, abre o olho, porque a cachorrada vai chegar, seja por bem ou por mal, mas chegaremos.

Fato é que um time sem dinheiro, elenco e sorte, uma hora ia padecer de alguma forma, ainda bem que foi agora, no inicio do segundo turno, porque assim podemos nos recuperar com a boa e velha dose de motivação e “oswaldia”. Eu acredito em Libertadores, e num campeonato feito com honra pelo time, pelo treinado e por seus torcedores. Porque de resto, eu tenho os dois pés atrás.
Nesses momentos que ninguém acredita no Botafogo é quando ele aparece e espero que essa máxima prevaleça, pois já estamos na hora de mudar, mudar pra melhor, não para o “botafoguismo” tradicional.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 0 BOTAFOGO
Estádio: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data/hora: 18/9/2013 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Marcelo Bertanha Barison (SP)
Público/renda: 46.167 presentes/ R$ 2.337.530
Cartões amarelos: Elias (BOT) e Júlio Baptista (CRU)
Cartões vermelhos: –
Gols: Nilton, 46’/1ºT (1-0); Julio Baptista, 35’/2°T (2-0) e 41’/2°T (3-0)

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Nilton (Henrique – 18’/2°T), Lucas Silva, Everton Ribeiro, Ricardo Goulart (Dagoberto – 29’/2°T) e Willian; Borges (Júlio Baptista – 18’/2°T) – Técnico: Marcelo Oliveira.

BOTAFOGO: Jefferson; Edilson, Bolívar, André Bahia e Julio Cesar; Renato (Hyuri – 21’/2°T), Marcelo Mattos, Lodeiro, Seedorf e Rafael Marques; Elias (Alex – 31’/2°T). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

@fspike

setembro 22nd, 2013 by Francis Spike | Sem Comentários »

Campeonato Brasileiro 2013- Flamengo 2 x 4 Atlético PR – Mano pede demissão com razão

Com essa derrota vergonhosa, diante da sua torcida, em pleno Maracanã, o Flamengo voltou a namorar com a zona de rebaixamento. O time começou o jogo como o Barcelona, e terminou pior do que o Ibis. Com dois gols em dez minutos, fora outros perdidos por falta de técnica, o Flamengo perdeu um jogo que estava em suas mãos ou pés. Eu fico pensando, como um time pode se desmontar durante um jogo que estava aparentemente fácil para ganhar? Depois que tomou o primeiro gol foi um show de horrores, não conseguiam sair jogando, e muito menos fazer um contra ataque. O pior ainda está por vir que é o jogo contra o lanterna, cuja única vitória foi contra nós no primeiro turno. Certamente vamos passar mais uma vergonha.A sina de derrotas para times do Sul do Brasil, é uma coisa inexplicável, porque vejo times tão medíocres quanto o nosso fazendo bons jogos contra eles, principalmente lá no Sul.

A demissão do técnico Mano Menezes foi uma decisão acertada da parte dele a meu ver. O time não corresponde em nada, ele até estava fazendo um bom trabalho, só que os jogadores que ele tem não ajudavam em nada. Saiu para não ser rebaixado mais uma vez.

setembro 20th, 2013 by Iônio Freire | Sem Comentários »

Página 20 de 431« Primeira...10...1819202122...3040506070...Última »