Vasco faz seu primeiro jogo no Brasileirão17 contra o Palmeiras no próximo domingo. Você lembra como foram as estreias dos anos anteriores?

No próximo domingo, às 16h, o Vasco estreia no Brasileirão 2017 contra o Palmeiras, no Allianz Parque. Você lembra como foi o desempenho vascaíno nas rodadas inaugurais do Brasileirão dos anos anteriores?

 

– 2015

VASCO 0 x 0 GOIÁS

Uma semana após a conquista do Campeonato Carioca, o Vasco empatou sem gols com o Goiás em São Januário. Em péssimo jogo, o placar traduziu fielmente o baixo desempenho técnico apresentado pelas duas equipes.

A partida marcou a estreia do terceiro uniforme da Umbro, após o retorno da marca inglesa ao clube.

VASCO: Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Christiano; Pablo Guiñazu, Serginho (Bernardo), Julio dos Santos e Dagoberto (Marcinho); Rafael Silva (Yago) e Gilberto. Técnico: Doriva.

GOIÁS: Renan; Everton, Felipe Macedo, Alex Alves e Rafael Forster (Péricles); Ygor, Rodrigo, Juliano e Felipe Menezes (Esquerdinha); Wesley (Lucas Coelho) e Bruno Henrique. Técnico: Hélio dos Anjos.

 

– 2013

VASCO 1 x 0 PORTUGUESA

Dirigido por Paulo Autuori, o Vasco estreou com vitória magra no Brasileiro 2013 frente à Lusa, em São Januário. O equatoriano Carlos Tenório foi o autor do solitário gol da partida. Na ocasião, o Cruzmaltino estreou os uniformes 2013 da Penalty, fornecedora da época.

VASCO: Michel Alves; Elsinho, Luan, Renato Silva e Yotún; Sandro Silva, Fellipe Bastos (Abuda – 24/2ºT), Dakson (Edmilson – 17/2ºT) e Alisson (Wendel – 28/2ºT); Eder Luis e Tenório. Técnico: Paulo Autuori.

PORTUGUESA: Gledson; Luis Ricardo, Lima, Valdomiro e Rogério; Ferdinando , Souza (Arraya – 36/2ºT), Correa (Moisés – 21/2ºT) e Matheus; Diogo e Romão (Henrique – 22/2ºT). Técnico: Edson Pimenta.

 

– 2012

VASCO 2 x 1 GRÊMIO

Em 2012, dirigido por Cristóvão Borges, o Vasco estreou, em casa, com vitória de 2×1 sobre o Grêmio de Vanderlei Luxemburgo, com gols de Fellipe Bastos e Alecsandro.

Em campo, embora estivessem jogando um time de azul e outro de branco, era o Gigante da Colina a equipe anil, graças ao terceiro uniforme lançado pela Penalty naquele ano (de layout semelhante ao templário de 2010, porém inteiramente azul – o que segundo a empresa se justificava por uma homenagem ao remo e ao mar, origens desportivas do clube).

VASCO: Fernado Prass, Allan, Renato Silva, Rodolfo (Rômulo 19’/2ºT) e Dieyson; Eduardo Costa, Nilton, Fellipe Bastos e Carlos Alberto; Wiliam Barbio (Juninho intervalo) e Kim (Alecsandro intervalo). Técnico: Cristóvão Borges.

GRÊMIO: Victor, Edilson, Saimon, Naldo (Leandro 28’/2ºT) e Pará; Vilson, Fernando, Marco Antônio e Marquinhos (Rondinelly 22’/1ºT); André Lima (Marcelo Moreno 20’/2ºT) e Miralles. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

 

– 2011

CEARÁ 1 x 3 VASCO

Com o foco nas semifinais da Copa do Brasil 2011, o técnico Ricardo Gomes escalou dez reservas (apenas Prass foi mantido) para a estreia do Brasileirão contra o Ceará, no Estádio Presidente Vargas. E deu certo. Bernardo foi o nome do jogo e, com dois gols, ajudou o time a vencer por 3×1. Jeferson fez o outro gol cruzmaltino e Cléber descontou para o time cearense.

CEARÁ: Adílson; Diego Macedo, Cléber, Diego Sacoman e Ernandes; Heleno, Eusébio, Murilo (Marcelo Nicácio) e Thiago Humberto (Geraldo); Sinho (Osvaldo) e Júnior Técnico: Vagner Mancini

VASCO: Prass, Fagner, Douglas (Chaparro), Jomar e Márcio Careca (Ramon); Eduardo Costa, Diego Rosa, Jeferson e Enrico (Max); Bernardo e Elton. Técnico: Ricardo Gomes.

 

– 2010

ATLÉTICO-MG 2 x 1 VASCO

Comandado interinamente por Gaúcho (após a saída de Vagner Mancini), o Vasco foi a Belo Horizonte para enfrentar o Atlético-MG, no Mineirão, e saiu derrotado por 2×1. Ricardinho e Muriqui (hoje no Vasco) marcaram e decidiram o jogo com menos de vinte minutos de partida, embora Elton ainda tenha descontado no segundo tempo.

ATLÉTICO-MG: Aranha; Coelho (Evandro), Werley, Jairo Campos e Leandro; Zé Luís, Correa, Fabiano (Carlos Alberto) e Ricardinho (Junior); Diego Tardelli e Muriqui. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

VASCO: Fernando Prass, Paulinho, Thiago Martinelli, Dedé e Ramon; Nilton, Souza, Magno (Léo Gago) e Phillipe Coutinho; Dodô (Caíque) e Élton. Técnico: Gaúcho.

 

– 2008

INTERNACIONAL 1 x 0 VASCO

Treinado pelo Delegado Antônio Lopes e contando com nomes como o goleiro-artilheiro Tiago, o meia Morais e os atacantes Alan Kardec e Leandro Amaral, o Vasco iniciou o Brasileiro de 2008 com derrota por 1×0 para o time reserva do Internacional, no Beira-Rio.

Curiosamente, no jogo do returno, com o time titular, o Internacional seria derrotado em São Januário por 4×0, com direito a um gol-contra bizarro do goleiro Clemer, ex-Flamengo.

INTERNACIONAL: Renan, Sidnei, Sorondo e Titi; Jonas, Pessanha (Marcão, 17’/2ºT), Derley, Ji-paraná e Andrezinho (Ricardo Lopes, Intervalo); Adriano e Iarley (Walter, 29’/2ºT). Técnico: Abel Braga.

VASCO: Tiago, Rodrigo Antônio, Eduardo Luiz (Villanueva, 35’/2ºT) e Jorge Luiz; Wagner Diniz, Jonílson, Leandro Bomfim, Morais (Alex Teixeira, 15’/2ºT) e Madson (Pablo, Intervalo); Leandro Amaral e Alan Kardec. Técnico: Antônio Lopes.

 

– 2007

AMÉRICA-RN 0 x 1 VASCO

Comandado por Celso Roth, em sua primeira passagem pelo clube (substituíra Renato Gaúcho), o Vasco foi a Natal e estreou com vitória pelo placar mínimo. O autor do gol, o atacante André Dias, beijou sua própria canela na comemoração. Posteriormente descobriu-se que era uma homenagem ao ex-técnico Renato Gaúcho, que lhe teria dado o apelido de caneleiro.

O gesto de André Dias se repetiria na vitória por 3×1 sobre o Sport-PE, quando marcou dois gols, jogo que ficou marcado pelo milésimo gol de Romário.

AMÉRICA-RN: René; Edson Borges, Márcio Santos (Anderson Ataíde) e Robson; Eduardo, Joelan (Adriano Peixe), Marcos Alexandre, Souza e Márcio Goiano; Rogelio (Luciano Dias) e Geovane. Técnico: Lori Sandri.

VASCO: Silvio Luiz; Thiago Maciel, Jorge Luiz, Julio Santos e Guilherme; Amaral, Roberto Lopes, Renato (Junior) e Morais (Abedi); Alan Kardec (Conca) e André Dias. Técnico: Celso Roth.

 

– 2006

VASCO 1×1 INTERNACIONAL

Com Edilson Capetinha, Valdiram, Morais e Ramon Menezes responsáveis pelas ações ofensivas e Renato Gaúcho à beira do gramado, o Vasco estreou no Brasileiro 2006 empatando por 1×1 com o futuro campeão da Libertadores e do Mundial da FIFA daquele ano, o Internacional de Fernandão e Abel Braga.

VASCO: Cássio, Wagner Diniz, Jorge Luis, Fábio Braz e Diego; Roberto Lopes (13’/2ºT Abedi), Ygor, Morais e Ramon (24’/2ºT Faioli); Edílson e Valdiram (44’/2ºT – Ernane). Técnico: Renato Gaúcho.

INTERNACIONAL: Clemer, Ceará, Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Edinho, Perdigão, Tinga e Adriano; Fernandão (32’/2°T Rentería) e Rafael Sobis (19’/2ºT Márcio Mossoró). Técnico: Abel Braga.

 

 

Em 2015, em fraco jogo, Vasco não saiu do 0 com o Goiás em São Januário.

 

Textos Recentes

Faça seu comentário